terça-feira, 24 de maio de 2011

Atualmente a faixa do cidadão é o nascedouro dos futuros radioamadores e por isso deveria ocorrer maior integração entre radioamadores e operadores da faixa do cidadão.

Atualmente a faixa do cidadão é o nascedouro dos futuros radioamadores e por isso deveria ocorrer maior integração entre radioamadores e operadores da faixa do cidadão. 

quarta-feira, 18 de maio de 2011

RADIOAMADORES IMPORTANTES * JUSCELINO KUBITSCHEK - PY4JKO - (ex-presidente do Brasil) *MARCOS CESAR PONTES - PY0AEB -( primeiro astronauta brasileiro). *MAURICIO BERALDO - PY4MAB - (primeiro radioamador brasileiro a manter contatos por radio com os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional). *CARLOS SAUL MENEMarlos Saul Menem - LU1SM - ex-presidente da Argentina *Iuri Alieksieievitch Gagarin - UA1LO - cosmonauta (sk) * Juan Carlos I de Borbón - EA0JC - rei da Espanha *Marlon Brando - FO5GJ - ator *Gustavo Freire - PY0SAT - primeiro radioamador brasileiro a ser apoiado pela Marinha para sua ida e permanência ao Arquipélago de São Pedro e São Paulo - PU2LZZ CLAUDIO( ATUAL) PREFEITO DE PORTO FELIZ SP

Os telegrafistas, Juscelino e Alkmin, 1923
Os telegrafistas, Juscelino e Alkmin, 
     1919 É aprovado em concurso para telegrafista dos Correios, em Belo Horizonte.
                                1921 É nomeado telegrafista-auxiliar e se muda para Belo Horizonte. Conclui em Barbacena os exames preparatórios para o curso superior.


DIAMANTE EM FORMAÇÃO (1902-1932)
O telegrafista


Para que o filho pudesse viajar a Belo Horizonte e lá prestar o concurso para telegrafista, em julho de 1919, Júlia Kubitschek precisou vender a única jóia que tinha, um colar de ouro, herdado da mãe. Eram 89 candidatos e Juscelino classificou-se em 19º lugar.
Enquanto esperava a nomeação, voltou para Diamantina e conseguiu autorização para praticar telegrafia na agência local dos Correios.


Deixou de vez sua cidade quando, finalmente, foi convocado para assumir o posto de telegrafista-auxiliar na estação ferroviária de Belo Horizonte, a 19 de maio de 1921. Ganhava 6 mil-réis por dia – e só a cama e a comida, na pensão onde morava, num porão na avenida Afonso Pena, no centro da cidade, consumiam 50 mil-réis por mês.


Matriculado num curso particular para os exames preparatórios, conheceu nessa época um rapaz magrinho, vindo de Itabira, que se formaria na Escola de Farmácia – o já poeta Carlos Drummond de Andrade.


 Quando o salário saltou para 8 mil-réis por hora, Juscelino se mudou para uma república de estudantes. Ali reencontrou um amigo feioso e baixinho, porém inteligentíssimo: José Maria Alkmin, futuro marido de sua prima Maria das Dores da Fonseca. Era, como ele, telegrafista, e haveria de se converter no próprio símbolo da raposice da política mineira, tendo sido deputado, ministro de Estado e vice-presidente da República.